fabricante do agv
eu

Kivnon participa no projecto AgrarIA

Projecto AgrarIA
Partilhar

NOTÍCIAS | POR KIVNON

O projecto AgrarIA tem por objectivo investigar a aplicação da inteligência artificial (IA) à cadeia de valor da produção agrícola, a fim de permitir uma transformação eficiente, produtiva e sustentável do sector


O consórcio de 24 organizações público-privadas, no âmbito da Agenda Digital Espanha 2025 e da Estratégia Nacional de Inteligência Artificial, está a criar o AgrarIA projecto. Tem um objectivo ambicioso de investigar a aplicabilidade e viabilidade da inteligência artificial (IA) juntamente com outras tecnologias relacionadas com a indústria 4.0. Definirá soluções reais para novos métodos de produção agrícola que tornarão o sector agro-alimentar espanhol mais tecnológico, inovador, sustentável e empenhado na eficiência energética e na redução da pegada de carbono no futuro.

O AgrarIA O projecto é financiado através do Programa de Missões de I&D em Inteligência Artificial da Secretaria de Estado para a Digitalização e Inteligência Artificial (SEDIA) do Ministério dos Assuntos Económicos e da Transformação Digital(Ficheiro nº MIA.2021.M01.0004), correspondente aos fundos do Plano de Recuperação, Resiliência, e Transformação. O âmbito de aplicação do AgrarIA O projecto centra-se em duas linhas estratégicas para o desenvolvimento futuro do sector. Uma, sobre a investigação em toda a cadeia de valor da produção agrícola através de sistemas governados por inteligência artificial com os objectivos de redução drástica do dióxido de carbono (CO2), sustentabilidade, eficiência energética e melhoria da produtividade e competitividade. E por outro lado, na investigação sobre a aplicação da utilização de diferentes tecnologias e inteligência artificial da forma mais eficiente e neutra em termos de carbono.

O AgrarIA projecto contempla o desenvolvimento do AgrarIA plataforma onde todos os modelos e componentes necessários na cadeia de valor do sector agrícola - produção, transformação e distribuição - podem ser integrados numa única entidade informática desacoplada. De uma forma padrão, permitindo a definição de fluxos de processo que são integrados com tecnologias de IA. Necessárias para o seu desenvolvimento, bem como outras tecnologias de capacitação digital para implementar iniciativas únicas ou casos específicos de utilização que favoreçam uma transformação rápida, eficiente, produtiva e sustentável do sector a médio prazo.

Encontramos soluções que vão desde o desenvolvimento de novos produtos naturais para o controlo de pragas e doenças que mantêm a mesma eficácia que as de síntese química. E proporcionam uma verdadeira solução para as restrições de produção que o Farm to Fork e o Green Deal implicam para os agricultores, até à utilização de robótica colaborativa para optimizar a fase de processamento dos produtos. Para além da investigação utilizando a computação quântica na gestão de imagens de satélite para optimizar a produção agrícola ou a aplicação de gémeos digitais para a eficiência energética das instalações frigoríficas.

Assim, a principal investigação reside na utilização potencial das diferentes aplicações da IA para casos reais e representativos de utilização do sector agro-alimentar, com base em vários mecanismos de interoperabilidade, governação de dados, ciber-segurança, armazenamento, computação e consumo de informação inteligente que pode estar em plataformas externas ou serviços acessíveis. Com este fim em vista, AgrarIA terão uma arquitectura modular e integrada com soluções já desenvolvidas e comprovadas que têm o seu próprio roteiro para evoluir e competir nos seus respectivos mercados. Por outro lado, graças à modelação da solução como plataforma, será possível acomodar as necessidades específicas dos processos de produção da forma mais eficiente e segura, aproveitando as sinergias que possam existir e interagindo com elementos produtivos externos para modelar iniciativas com uma complexidade e heterogeneidade variadas com os diferentes parceiros e utilizadores finais.

Radiografia do sector agro-alimentar espanhol

O sector agro-alimentar espanhol é constituído por cerca de 900.000 explorações agrícolas e mais de 31.000 empresas alimentares, das quais mais de 95% são PME, com 80% das empresas com menos de 10 trabalhadores. Tem um potencial de exportação de mais de 50 mil milhões de euros, a sua contribuição para a criação de riqueza e emprego está estimada em 2,6 milhões de postos de trabalho. A sua relação directa com o sucesso de outros sectores como o turismo e o sector dos serviços torna-o um sector estratégico para a nossa economia. No entanto, apesar destes dados, é um sector com um nível de digitalização muito baixo em comparação com o de outros países, razão pela qual requer uma transformação do seu modelo de produção. A IA é uma das tecnologias digitais com maior capacidade de transformação exponencial. Embora esteja connosco há mais de 60 anos, só na última década é que temos visto o maior crescimento na sua aplicação. Graças à computação em nuvem, à computação paralela e ao nascimento, nas mãos de grandes multinacionais, de estruturas para a modelação e desenvolvimento de sistemas de IA.

Neste contexto, o AgrarIA O projecto poderá contribuir com um valor significativo para a geração de mudanças relevantes na estrutura socioeconómica de Espanha através da utilização intensiva da IA, reforçando a competitividade através de várias actividades de I&D relacionadas não só com a IA, mas com praticamente todas as tecnologias digitais, permitindo assim não só o desenvolvimento de novos modelos de negócio, mas também a transformação do sector agrícola, tornando-o mais produtivo, eficiente e sustentável.

Consórcio de empresas participantes, por ordem alfabética:

  • 1A INGENIEROS, S.L.P.
  • AGENCIA ESTATAL CONSEJO SUPERIOR DE INVESTIGACIONES CIENTIFICAS
  • AGERPIX
  • CASA AMETLLER S.L. (GRUPO AMETLLER ORIGINEN)
  • Celtiberian Solutions S.L.
  • CODESIAN SOFTWARE TECH S.L.
  • DRONETOOLS, S.L.
  • Emergya Grupo
  • FLORETTE IBÉRICA, S.L.
  • GMV
  • HelixNorth (Lanzadera Digital S.L.)
  • HISPATEC
  • INSTITUTO TECNOLÓGICO DE CASTILLA Y LEÓN (ITCL)
  • Inteligencia Solagua, S.L.
  • KIMITEC
  • KIVNON LOGISTICA S.L.
  • LB-BAGGING, S.L.
  • MIGUEL TORRES, S.A.
  • PRIMAFRIO S.L.
  • Secmotic Innovation S.L.
  • Sylentis S.A.
  • TEPRO Consultores Agrícolas S.L
  • Universidade de Salamanca
  • Universidade de Sevilha - Departamento de Geografia Física e Análise Geográfica Regional
Partilhar